Aos 94 anos, aluno de escola municipal destaca a alegria em aprende a ler

By on 22 de setembro de 2017

Fazer uma oração, vestir a roupa social e caminhar cinco minutos em direção à Escola Municipal Cidade Vitória da Conquista, em Itapuã, é um roteiro constante na vida de Lourival Emídio da Silva, de 94 anos.

Ele é aluno da instituição e participa do programa de Educação para Jovens e Adultos (EJA) no período noturno, onde estuda há dois anos. Lourival nasceu na cidade de Guarabira, na Paraíba, em 15 de setembro de 1923 e veio para a Bahia ainda moço, após ser dispensado do serviço militar no Exército, por não saber ler.

De lá pra cá, ele guardou na memória uma frase do oficial que o acompanhou no alistamento: “podem ser dispensados mas, se precisarmos, vamos buscá-los onde estiverem”, mote que ficou na lembrança e o motivou a estudar para buscar uma vida melhor. “Ler e escrever é muito bom. Desde que comecei a estudar estou sentindo muita coisa. Sempre tive emprego ‘mais ou menos’ porque não sabia ler. A vida já mudou um bom bocado por causa do estudo”, comentou, orgulhoso.

Aqui em Salvador, trabalhou em diversos ramos, mas sua última atividade remunerada foi de gari pela Empresa de Limpeza Urbana de Salvador (Limpurb), durante 15 anos. Com sete filhos, cinco netos e dois bisnetos, Seu Lourival se diz muito feliz por ter o apoio da família na empreitada dos estudos. Segundo sua professora, Eliene Fernanda, Lourival é um dos alunos mais dedicados da turma: já sabe escrever o nome, reconhece sílabas e está treinando para, em breve, estar engajado na leitura.

Mas não são apenas as ciências humanas e exatas que têm despertado o interesse do nonagenário. Através da escola, ele também foi pela primeira vez a um museu, o Palacete das Artes Rodin Bahia, na Graça, onde se encantou com a atmosfera do lugar. “Essa interação social faz com que eles venham para a escola. Ele é sempre um dos primeiros alunos a chegar, e não perde nenhum passeio ou festa. Além de museu, já o levamos ao circo e muitos outros espaços”, afirmou a professora.

Na Escola Municipal Cidade Vitória da Conquista, duas turmas, cada uma com aproximadamente 25 alunos, se dedicam no período noturno à aprendizagem. Na faixa etária de seu Lourival ainda estudam mais dois alunos: um senhor com 93 anos e outro com 85 anos. Já na Escola Municipal Comunitária Cristo Redentor, no Rio Vermelho, outro caso bem sucedido é de Norberta Pereira de Assis, que aos 99 anos se dedica ao universo das letras e cursa o Tempo de Aprendizagem II (TAPII).

O segmento – Salvador possui turmas de alfabetização de jovens e adultos em 79 escolas. Para crianças a partir dos sete anos, são 322 unidades municipais que oferecem o Fundamental I, no mesmo processo de aprendizagem. A metodologia de ensino na alfabetização para o EJA e para as crianças é diferenciada, conforme o grau de conhecimento do aluno. Os professores trabalham em cima de um planejamento construído a partir de informações e análises, conforme as necessidades identificadas.


Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Powered by themekiller.com anime4online.com animextoon.com apk4phone.com tengag.com moviekillers.com